Páginas

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

How Do You Talk To An Angel

At night I dream
That she is there
And I can feel her in the air


terça-feira, 23 de novembro de 2010

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Hello Stranger

Can't take my eyes, my mind, my...

sábado, 16 de outubro de 2010

God bless you

Without you

Life has no meaning or rhyme
Like notes to a song out of time

sábado, 2 de outubro de 2010

Tenho uma certeza...

"... nunca é tarde nem cedo
Para quem se quer tanto!".
 

domingo, 19 de setembro de 2010

sábado, 18 de setembro de 2010

sábado, 28 de agosto de 2010

My Immortal

There's just too much that time cannot erase

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

domingo, 1 de agosto de 2010

To dream a impossible dream...

Quando por vezes se torna difícil aceitar que existem sonhos impossíveis... porque eles de facto existem.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

De silêncio e de luz

Eu te amo calado
Como quem ouve uma sinfonia
...
Tem certas coisas que eu não sei dizer
(E digo)
 

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Sus ojos infinitos

Em noite estrelada... pensando, sonhando...
En las noches como ésta la tuve entre mis brazos.
La besé tantas veces bajo el cielo infinito.
 
¡Cómo no haber amado sus grandes ojos fijos!

quinta-feira, 3 de junho de 2010

With your smile so warm

Someday, when i'm awfully low...

sexta-feira, 28 de maio de 2010

... mentira...

A Mentira nos Silêncios...
A Mentira dos Silêncios...
... uma Verdade escondida nas Palavras...

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Now as you close your eyes know i'll be thinking about you

Uma Rosa colhida dum ramo de palavras:

[esta noite a tua boca...]
Esta noite a tua boca é a mais bela rosa do universo
Bebo para afogar este pesadelo
Que o vinho seja rubro como as maças do teu rosto
E os meus versos tão leves como os anéis dos teus cabelos

Omar Khayyam (trad. de José Sousa Braga)

(imagem de autor desconhecido retirada da net)


"And the truth is, baby, ..."


sábado, 15 de maio de 2010

There you’ll be

"I’ll be glad ‘cause I was blessed to get
To have you in my life"
"In my heart there’ll always be
A place for you for all my life"
 

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Estive tão perto...

Há dias assim...
Mas não me quero deixar vencer pelo cansaço!...
Não quero mais nada, só o silêncio...do teu abraço.

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Mesmo que distante

Apesar de ser uma reprise (já o tinha "postado" no O. G. Árctico), não me canso de ler este belo poema de O. Montenegro.Vejo nele as minhas Palavras e os meus Silêncios...



"Que a força do medo que tenho não me impeça de ver o que anseio.
Que a morte de tudo que acredito não me tape os ouvidos e a boca.
Porque metade de mim é o que eu grito, mas a outra metade é silêncio.
Que a música que eu ouço ao longe seja linda, ainda que tristeza.
Que a mulher que eu amo seja sempre amada, mesmo que distante.
Porque metade de mim é partida e a outra metade é saudade.
Que as palavras que eu falo não sejam ouvidas como prece nem repetidas com fervor,
Apenas respeitadas como a única coisa que resta a um homem inundado de sentimento.
Porque metade de mim é o que eu ouço, mas a outra metade é o que calo.
Que essa minha vontade de ir embora se transforme na calma e na paz que eu mereço,
Que essa tensão que me corroe por dentro seja um dia recompensada.
Porque metade de mim é o que eu penso e a outra metade é um vulcão.
Que o medo da solidão se afaste, que o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável
Que o espelho reflita em meu rosto o doce sorriso que eu me lembro de ter dado na infância.
Porque metade de mim é a lembrança do que fui, a outra metade eu não sei...
Que não seja preciso mais do que uma simples alegria para me fazer aquietar o espírito
E que o teu silêncio me fale cada vez mais.
Porque metade de mim é abrigo, mas a outra metade é cansaço.
Que a arte nos aponte uma resposta, mesmo que ela não saiba, e que ninguém a tente
Complicar porque é preciso simplicidade para fazê-la florescer.
Porque metade de mim é a platéia e a outra metade, a canção.
E que minha loucura seja perdoada.
Porque metade de mim é amor e a outra metade... Também."

domingo, 25 de abril de 2010

If I could...

If I could... turn back time.

sábado, 24 de abril de 2010

What's it taste like?

"I don't understand a God who would let us meet, if there's no way we could ever be together."
Qual será o sabor da pêra?

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Cause we're living in a world of fools

Mergulhando num profundo silêncio, na procura das palavras certas...

"You're the light in my deepest darkest hour"


segunda-feira, 19 de abril de 2010

And the wonder of it all

Em quantos silêncios, escutei eu esta canção?...

domingo, 28 de março de 2010

Em Lisboa

Para quem se apaixonou por Lisboa, para quem se apaixonou em Lisboa...
                                       ... a minha homenagem a Lisboa

                                                            Rabiscos meus Mar2010

quinta-feira, 25 de março de 2010

Por vezes...

Por vezes palavras... por vezes silêncios...

Maverick: Jesus Christ, and you think I'm reckless? When I fly, I'll have you know that my crew and my plane come first.
Charlie: Well, I am going to finish my sentence, Lieutenant. My review of your flight performance was right on.
Maverick: Is that right?
Charlie: That is right, but I held something back. I see some real genius in your flying, Maverick, but I can't say that in there. I was afraid that everyone in the tax trailer would see right through me, and I just don't want anyone to know that I've fallen for you.


terça-feira, 23 de março de 2010

Ay, ay, ay, ay

Ay, ay, ay ay,
Ay ay amor
Ay mi morena
De mi corazon

domingo, 21 de março de 2010

Na chuva

"There I was, standing there in the church, and for the first time in my whole life I realised I totally and utterly loved one person. And it wasn't the person next to me in the veil. It's the person standing opposite me now... in the rain."


sexta-feira, 19 de março de 2010

Spanish Guitar

"Me gustaria tenerte entre mis brazos"

domingo, 14 de março de 2010

a Cruz e a Espada

Havia um tempo em que eu vivia
Um sentimento quase infantil

sábado, 13 de março de 2010

Will You

Tell me your secrets, sing me the song
Sing it to me in the silent tongue

terça-feira, 9 de março de 2010

Still Got The Blues

Foram-se as baladas... ficaram os blues!...
Escutemos os gritos da guitarra... e por fim as suas "doces palavras"...

domingo, 7 de março de 2010

Um ramo de rosas

Uma rosa mais, para se juntar ao ramo...

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Espichel

Inspirado numa bela foto que encontrei por aqui, fiz estes rabiscos...

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

domingo, 7 de fevereiro de 2010

Será

"...ou deixei-me morrer lento, no lento morrer dos dias."

sábado, 6 de fevereiro de 2010

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Gritar Liberdade

Minha mão no interior de uma cela no Tarrafal - "Campo da Morte lenta"

Agarro-me à esperança naquele ferro fundido fundida porque a fé perdida é morte que nos acolhe, perca-se pois o sul mas que não se perca nunca o norte porque mais vale hoje aqui vivo, preso, isolado do que um dia morrer livre mas toda a vida amordaçado!